Antonini afirma que malas da Venezuela para Argentina teriam US$ 6 milhões

O principal envolvido no caso de um suposto envio de recursos eleitorais da Venezuela para a Argentina, Guido Antonini, disse que as malas enviadas em 2007 a Buenos Aires foram duas e, segundo um documento que exibiu nesta quarta-feira em uma corte de Miami, totalizariam seis milhões de dólares.

AFP |

Antonini disse ainda que além da mala apreendida pela alfândega argentina em 4 de agosto de 2007 com 800.000 dólares, havia uma mala maior, com "mais dinheiro do que foi encontrado", e que não foi vista pelas autoridades.

O empresário venezuelano naturalizado americano exibiu à juíza e ao júri um papel que recebeu de Franklin Durán, único acusado no julgamento que acontece em Miami, no qual este se referia aos pontos chaves que deveriam ser considerados para esclarecer o escândalo que envolve os governos da Venezuela e da Argentina.

"De onde saiu o dinheiro: PDVSA. Para quem era: campanha (de Cristina Kirchner)....Duas maletas...6 milhões de dólares", menciona entre outros pontos o documento que Antonini entregou ao FBI e que foi exibido publicamente na corte federal de Miami.

jco/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG