Antiterrorismo: dois em três americanos querem investigação sobre métodos de Bush

Aproximadamente dois terços dos americanos são favoráveis à abertura de uma investigação sobre os métodos utilizados pela adminsitração Bush em sua guerra contra o terrorismo, segundo pesquisa Gallup publicada nesta quinta-feira pelo jornal USA Today.

AFP |

As pessoas entrevistadas responderam a três perguntas sobre o alvo de uma eventual investigação: a utilização da tortura, as escutas telefônicas e a politização do ministério da Justiça.

No que diz respeito ao uso da tortura fora dos interrogatórios das pessoas suspeitas de terrorismo, 38% dos americanos entrevistados disseram que uma investigação criminal deve ser aberta, 24% preferiram confiá-la a uma comissão independente e 34% não apoiaram nem uma nem outra.

Os percentuais são sensivelmente os mesmos no que se refere ao programa de escutas telefônicas, que teria sido adotado pelo governo Bush sem mandado de justiça (38% defenderam uma investigação criminal, 25% uma comissão independente, e 34% nem por uma nem por outra).

Em contrapartida, mais de 70% dos americanos se disseram favoráveis a uma investigação sobre a utilização do ministério da Justiça para fins políticos, simbolizado pelo afastamento de nove procuradores em 2006.

Em 100 pessoas entrevistadas, 41 pediram a abertura de uma investigação criminal e 30, a nomeação de uma comissão de investigação independente. Apenas 25% afirmaram não querer nem uma nem outra.

O presidente americano Barack Obama manifestou reticências em lançar tais investigações. Sobre instalar uma comissão da verdade proposta por um senador, ele afirmou segunda-feira: "Minha orientação geral é de dizer 'vamos virar a página'".

"Mas, acredito, também, que ninguém está acima das leis", acrescentou Obama, defendendo perseguições judiciais em caso de más condutas, em sua primeira entrevista à imprensa como presidente.

Estas pesquisas foram feitas pelo instituo Gallup para o USA Today com 1.027 pessoas entrevistadas por telefone de 30 de janeiro a 1º de fevereiro com 3% de margem de erro.

lum/lm/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG