Anticoagulante reduz repetição de infartos em 31%

(embargada até as 20.01 de hoje).

EFE |

Londres, 16 jun (EFE).- O anticoagulante Rivaroxaban, para pacientes que sofreram paradas cardíacas ou fortes dores no peito, reduz em 31% a probabilidade de que estes episódios se repitam e possam causar a morte.

Esta é a principal conclusão de um estudo publicado hoje pela revista britânica "The Lancet", que faz uma pesquisa sobre a eficácia do uso do remédio para evitar a repetição destes ataques em indivíduos com doenças coronárias agudas.

Uma equipe do Brighams & Women's Hospital de Boston (Estados Unidos), liderada pela médica Jessica L. Mega realizou um experimento com 3.491 pacientes, de 27 países, que tinham sofrido algum tipo de insuficiência cardíaca.

Os indivíduos foram colocados de forma aleatória em três grupos de análise.

O primeiro deles, o de controle, foi submetido a um placebo, enquanto os dois restantes receberam diferentes doses de Rivaroxaban, de cinco e 20 miligramas, respectivamente, por via oral.

Os pesquisadores descobriram que o tratamento reduz em 31% o risco de repetição dos infartos e das dores, mas aumenta a probabilidade de hemorragias, quando aplicado em doses relativamente altas.

Isto aconteceu porque o Rivaroxaban inibe o fator Xa, relacionado diretamente com a capacidade de coagulação do corpo humano, motivo pelo qual o remédio é amplamente utilizado para prevenir o tromboembolismo venoso (TEV), ou a obstrução das veias. EFE avh/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG