Al Jazira por incitação - Mundo - iG" /

ANP fecha escritórios da Al Jazira por incitação

Ramala, 15 jul (EFE).- A Autoridade Nacional Palestina (ANP), presidida pelo nacionalista Mahmoud Abbas, ordenou hoje a fechamento do escritório da Al Jazira na cidade cisjordaniana de Ramala, por incitação contra as autoridades e a Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

EFE |

Em nota, o Ministério da Informação informa que o trabalho da emissora catariana na Cisjordânia ficará temporariamente suspenso, até que a Justiça se pronuncie.

"As atividades da 'Al Jazira' foram suspensas porque ela dedica um amplo espaço de sua cobertura à incitação contra a ANP e a OLP", destaca o comunicado.

Aparentemente, a decisão da ANP foi uma resposta a uma entrevista transmitida ontem, em que Farouk Qadumi, um líder palestino distante das autoridades atuais, acusa Abbas e um outro político palestino de envolvimento num suposto plano para matar Yasser Arafat, que morreu em 2004, em Paris.

Os islâmicos do Hamas, que controlam a Faixa de Gaza, disseram que o fechamento dos escritórios da "Al Jazira" são uma "clara tentativa de esconder a realidade, sobretudo a verdadeira situação na Cisjordânia".

"Fechar o escritório da 'Al Jazira' é uma clara restrição à liberdade de expressão e de informação. É uma tentativa de esconder os fatos, principalmente os crimes que as autoridades de Ramala praticam contra seu povo e sua plena cooperação" com os israelenses, disse Ismail Raduan, um dos líderes do movimento.

Em nota, o Hamas classificou as acusações de Qadumi de um alerta para que "o Fatah retorne à sua estratégia de resistência, em vez de se deixar guiar por Israel e EUA". EFE sar/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG