ANP espera que Netanyahu aprove Estado palestino em discurso que faz hoje

Gaza, 14 jun (EFE).- A Autoridade Nacional Palestina (ANP) espera que o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, anuncie num discurso que fará hoje que aceita a criação de um Estado palestino e o fim da expansão das colônias nos territórios ocupados.

EFE |

Em declarações à rádio "A Voz da Palestina", o palestino à frente das negociações com os israelenses, Saeb Erekat, pediu a Netanyahu que abrace os termos do Mapa de Caminho, como ficou conhecido o plano de paz para a região lançado em 2003 pelo Quarteto de Madri (ONU, Estados Unidos, União Europeia e Rússia).

"Este compromisso está relacionado ao reconhecimento tanto do princípio de dois Estados (um israelense e outro palestino) como de todos os acordos previamente assinados, e também à detenção de toda atividade nos assentamentos (judeus na Cisjordânia), incluindo o crescimento natural", declarou Erekat.

O premiê israelense defende que conter o "crescimento natural" dos quase 500 mil colonos que vivem em Jerusalém e na Cisjordânia, como cobra o Governo dos Estados Unidos, não é "razoável".

"Netanyahu deve ter claro que suas tentativas de jogar com a opinião pública com palavras e expressões não o ajudarão a escapar desses compromissos", frisou Erekat, assessor do presidente da ANP, Mahmoud Abbas.

O negociador palestino disse ainda que se o premiê israelense "deseja retomar o processo de paz a partir dos compromissos do Mapa de Caminho, também terá que levantar o bloqueio à Faixa de Gaza".

Netanyahu discursa hoje por volta das 20h (14h de Brasília), numa universidade nos arredores de Tel Aviv. No pronunciamento, que acontece numa hora de grande pressão dos EUA, ele deve marcar sua postura nas negociações de paz.

A maioria das facções palestinas, no entanto, teme que o premiê tente enrolar a comunidade internacional com palavras. O objetivo desta estratégia seria para ganhar tempo e tornar cada vez mais difícil a criação de um Estado palestino. EFE sar/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG