ANP denuncia aumento da violência israelense

Ramala, 21 mar (EFE).- A Autoridade Nacional Palestina (ANP) denunciou neste domingo o aumento da violência de Israel contra a população civil palestina, após a morte, desde ontem, de quatro civis atingidos por tiros de militares israelenses na Cisjordânia ocupada.

EFE |

"A escalada no assassinato de palestinos é inaceitável e deveria alarmar a comunidade internacional, que deve pressionar Israel para que modere sua forma de tratar um povo cujo território foi ocupado", disse em nota divulgada hoje o porta-voz da Presidência palestina, Nabil Abu Rudeina.

No comunicado, o funcionário destaca que as forças militares israelenses estão "atacando os palestinos diariamente".

A condenação da Presidência palestina é feita depois que dois palestinos morreram esta manhã atingidos por disparos de soldados israelenses perto de Nablus, no norte da Cisjordânia.

O Exército de Israel diz que os soldados atiraram depois que os palestinos tentaram apunhalá-los enquanto patrulhavam a área próxima ao posto de controle de Awarta, a sudeste de Nablus.

Porém, fontes palestinas afirmam que as vítimas eram agricultores e que foram atingidos porque cantavam jingles políticos, informou a agência de notícias palestina "Wafa".

O incidente aconteceu horas depois do anúncio da morte de um adolescente palestino atingido ontem por disparos israelenses durante um confronto em um povoado também perto de Nablus.

Outro jovem, de 16 anos, morreu durante a mesma investida do Exército israelense. EFE nm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG