A Anistia Internacional pediu nesta terça-feira ao presidente golpista de Honduras, Roberto Micheletti, que suspenda um decreto que limita as liberdades em seu país e que equivale, segundo a organização humanitária, a uma luz verde para a multiplicação dos abusos.

"Honduras corre o risco de cair em uma espiral na qual não haverá mais direito, em que a Polícia e os militares atuam sem respeito aos Direitos Humanos ou ao Estado de direito", advertiu Susan Lee, responsável para a América da organização com sede em Londres.

"Roberto Micheletti deve abolir de forma urgente esse decreto e enviar instruções claras às forças de segurança para que respeitem os Direitos Humanos em qualquer circunstância e momento", acrescentou.

lgo/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.