Berlim, 10 jan (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, fez hoje um apelo aos cidadãos para que não esqueçam da ditadura comunista da extinta República Democrática Alemã (RDA) no ano em que se comemora o aniversário de 20 anos da queda do muro de Berlim.

"Todos sabemos que a vida na antiga RDA não se limitava às atividades do Ministério para a Segurança do Estado (Stasi) ou à ditadura do Partido Socialista Unificado, mas seria negligente não lembrar de vez em quando destas estruturas", declarou a chanceler em sua habitual mensagem dos sábados.

A chanceler também elogia o trabalho do escritório que guarda e analisa as atas da Stasi e chama de correta a decisão do Bundestag (Câmara baixa do Parlamento Alemão) de permitir aos interessados que tenham acesso a suas atas pessoais.

"Muitos outros países da antiga esfera socialista nos invejam por isto", declarou a chanceler alemã, originária do leste da Alemanha e que até a queda do muro esteve submetida à ditadura da RDA.

Também disse que a possibilidade de ter acesso aos arquivos da Stasi ajudou muitos cidadãos a "terem maior clareza sobre o que era a vida na RDA".

O escritório que guarda os arquivos da Stasi recebeu no ano passado cerca de 80.000 solicitações individuais para ter acesso a atas pessoais dos antigos serviços da Polícia secreta comunista. EFE jcb/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.