Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Andrés Pastrana recomenda tranqüilidade para partidos no Paraguai

Assunção, 17 abr (EFE) - O ex-presidente colombiano Andrés Pastrana recomendou nesta quinta-feira que os partidos políticos do Paraguai aguardem com tranqüilidade os resultados eleitorais.

EFE |

Pastrana, que lidera em Assunção uma missão de observadores da Fundação Internacional para Sistemas Eleitorais (Ifes, na sigla em inglês) para as eleições de 20 de abril, fez a recomendação durante uma entrevista coletiva, na qual considerou que após as votações poderá se revelar um novo cenário político no país.

O ex-chefe de Estado colombiano (1998-2002) afirmou que, de acordo com o panorama eleitoral, se "vislumbra" que "o Congresso vai ficar totalmente diferente" após o pleito.

"Haverá um novo cenário eleitoral e um novo cenário político no Paraguai em virtude de tantos partidos políticos que hoje, neste momento, estão buscando cadeiras no Legislativo", apontou Pastrana.

O ex-presidente colombiano defendeu, além disso, evitar "acontecimentos que precisamente possam gerar situações difíceis", a fim de que exista maior "legitimidade de quem vá ser eleito presidente no próximo domingo".

Pastrana também expressou seu desejo de que "o povo paraguaio saia em sua totalidade a votar e definir o que quer para seu país".

Além da Ifes, a Organização dos Estados Americanos (OEA) enviou observadores eleitorais coordenados pela ex-chanceler colombiana María Emma Mejía, e também estarão presentes os examinadores da Confederação Parlamentar das Américas (Copa).

Os paraguaios elegerão no domingo o sucessor do presidente Nicanor Duarte e os governantes dos 17 departamentos (províncias) e suas respectivas juntas departamentais, além de 45 senadores, 80 deputados e 18 parlamentares do Mercosul, para um mandato de cinco anos. EFE ja/mac/db

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG