Assunção, 17 abr (EFE) - O ex-presidente colombiano Andrés Pastrana recomendou nesta quinta-feira que os partidos políticos do Paraguai aguardem com tranqüilidade os resultados eleitorais.

Pastrana, que lidera em Assunção uma missão de observadores da Fundação Internacional para Sistemas Eleitorais (Ifes, na sigla em inglês) para as eleições de 20 de abril, fez a recomendação durante uma entrevista coletiva, na qual considerou que após as votações poderá se revelar um novo cenário político no país.

O ex-chefe de Estado colombiano (1998-2002) afirmou que, de acordo com o panorama eleitoral, se "vislumbra" que "o Congresso vai ficar totalmente diferente" após o pleito.

"Haverá um novo cenário eleitoral e um novo cenário político no Paraguai em virtude de tantos partidos políticos que hoje, neste momento, estão buscando cadeiras no Legislativo", apontou Pastrana.

O ex-presidente colombiano defendeu, além disso, evitar "acontecimentos que precisamente possam gerar situações difíceis", a fim de que exista maior "legitimidade de quem vá ser eleito presidente no próximo domingo".

Pastrana também expressou seu desejo de que "o povo paraguaio saia em sua totalidade a votar e definir o que quer para seu país".

Além da Ifes, a Organização dos Estados Americanos (OEA) enviou observadores eleitorais coordenados pela ex-chanceler colombiana María Emma Mejía, e também estarão presentes os examinadores da Confederação Parlamentar das Américas (Copa).

Os paraguaios elegerão no domingo o sucessor do presidente Nicanor Duarte e os governantes dos 17 departamentos (províncias) e suas respectivas juntas departamentais, além de 45 senadores, 80 deputados e 18 parlamentares do Mercosul, para um mandato de cinco anos. EFE ja/mac/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.