Âncora é condenado por violar e-mails de rival

Um ex-apresentador de TV americano que invadiu e-mails de uma rival e espalhou fofocas à imprensa sobre a colega foi condenado a seis meses de prisão domiciliar. Larry Mendte, de 51 anos, também terá de prestar 250 horas de serviço comunitário e uma multa de US$ 5 mil.

BBC Brasil |

Ele foi demitido em junho.

Os advogados da vítima, Alycia Lane, de 36 anos, disseram que as ações de Mendte "destruíram a carreira dela e fez com que ela se tornasse uma atração para os tablóides".

Mendte e Lane apresentavam juntos um noticiário na estação de TV KYW, uma afiliada da CBS na Filadélfia, de 2004 até janeiro de 2008.

Mendte admitiu ter violado os e-mails de Lane várias vezes, antes e depois que ela foi demitida pela TV em janeiro.

Vários e-mails pessoais de Lane apareceram na mídia americana, incluindo uma mensagem com uma foto dela de biquíni que ela enviou para um ex-colega casado.

'Inveja'
Durante o caso, Mendte disse que tinha inveja do salário anual de US$ 780 mil da rival, maior do que o seu.

"O meu papel na estação de TV estava sendo reduzido quando Alycia me disse...que ela era a nova estrela e que eu tinha '50 e estava de saída", afirmou.

"Eu senti que estava com problemas. Minha carreira, meu futuro, o futuro da minha família estavam com problemas. E foi aí que eu passei a ter mais problemas, com a lei", acrescentou.

Os promotores descreveram as ações de Mendte como "um ataque de dois anos contra a privacidade (de Lane)".

Mendte pediu desculpas a Lane, que estava no tribunal quando a sentença foi dada. Ela prestou depoimento confidencial à corte, mas não fez nenhum comentário público.

Lane foi demitida pela estação de TV depois de ter sido presa em Nova York, em dezembro, depois de uma briga com a polícia. As acusações foram depois retiradas, e ela está processando a KYW pela demissão.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG