muito difícil diálogo entre Colômbia e Farc - Mundo - iG" /

Analistas acham muito difícil diálogo entre Colômbia e Farc

Bogotá, 14 jul (EFE) - A decisão do Governo colombiano de dar os primeiros passos para iniciar um diálogo direto com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), sem mediações de outros países, foi recebida hoje com bons olhos por diversos analistas. Apesar disso, as fontes acreditam que esse contato é muito difícil devido à desconfiança mútua entre as partes. O assessor presidencial José Obdulio Gaviria disse à emissora RCN que o Governo sempre teve contatos com o líder da guerrilha, Alfonso Cano, e vê como um grande avanço que agora sejam alcançadas novas aproximações na busca da liberdade dos reféns ou para procedimentos de desmobilização e reinserção. Ele afirmou que nos computadores encontrados com o chefe guerrilheiro Raúl Reyes, apelido de Luis Edgar Devia, há mensagens entre esse e Cano, como é conhecido Guillermo León Sáenz, nos quais permanentemente se referem a contatos entre o Governo colombiano e Jorge Torres Victoria, o Pablo Catatumbo. O analista político francês e especialista no conflito colombiano Daniel Pécaut disse à mesma emissora de rádio que o êxito do Governo colombiano na libertação, em 2 de julho, de 15 reféns, entre eles Ingrid Betancourt, levou o Executivo a não querer mais a mediação internacional como se deu nos últimos anos. Apesar disso, ele acha muito difícil o processo sem uma mediação ou facilitação de outros países que podem ser diferentes das nações que se introduziram na fase anterio...

EFE |

O ex-guerrilheiro do Exército de Libertação Nacional (ELN), atualmente analista político e diretor da Fundação Arco Iris, León Valencia, disse ao mesmo jornal que "é possível um contato direto, mas é muito difícil". EFE fer/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG