Analista da ONU critica Corte Suprema de Honduras por sua reação após golpe

Genebra, 10 jul (EFE).- O relator das Nações Unidas sobre a independência de juízes e advogados, Leandro Despouy, criticou hoje as autoridades de fato de Honduras e considerou improcedente a atuação da Corte Suprema desse país após a destituição do presidente Manuel Zelaya.

EFE |

"Condeno e censuro o comportamento do Congresso, que adotou decisões que transgridem abertamente a institucionalidade", disse o analista da ONU em uma declaração divulgada em Genebra.

Igualmente, censurou a atuação da Corte Suprema "que pretendeu aprovar e dar sustento legal à ruptura do Estado de Direito", e pediu aos magistrados dessa instância que "adequem seu comportamento a este princípio da democracia".

O presidente de Honduras, Manuel Zelaya, foi substituído em 28 de junho pelo presidente do Congresso, Roberto Micheletti, que atualmente é o presidente em exercício.

Zelaya e Micheletti instalaram ontem na Costa Rica uma comissão de diálogo para solucionar o conflito político hondurenho. EFE is/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG