Amsterdã quer limitar prostituição e drogas

A cidade de Amsterdã anunciou neste sábado que pretende limitar a presença de prostitutas e coffee shops em seu centro histórico, com o objetivo de reduzir a criminalidade.

AFP |

"A intenção é transformar (o centro) em uma área mais segura, mais bonita, mais habitável", explicou a prefeitura em um documento com as propostas para limitar o famoso Bairro da Luz Vermelha, onde os prostíbulos exibem suas 'funcionárias' em vitrines.

O plano afirma que continuará havendo espaço "para a indústria do sexo e os coffee shops, mas em áreas claramente controláveis".

Os coffee shops são bares onde maconha e outras drogas leves são vendidas e consumidas livremente.

Dos 482 prostíbulos que existem atualmente, o governo pretende deixar 240, enquanto que, dos 76 coffee shops localizados no centro, metade de fechar, em um plano de dez anos.

mlr/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG