Amorim retorna ao Brasil após reuniões sobre possível mediação na Bolívia

La Paz, 6 abr (EFE).- O ministro das Relações Exteriores Celso Amorim voltou neste domingo para o Brasil após viajar à Bolívia para explorar a possibilidade de mediação na crise entre o presidente do país andino, Evo Morales, e líderes autonomistas do departamento de Santa Cruz.

EFE |

Amorim retornou depois de se reunir hoje com o presidente do Senado, o opositor Óscar Ortiz, o titular da Corte Nacional Eleitoral (CNE), José Luis Exeni, e dirigentes do departamento de Santa Cruz, confirmaram à Agência Efe fontes da embaixada brasileira.

Ontem também se reuniu com Morales, assim como fizeram em dias anteriores o chanceler da Argentina, Jorge Taiana, e o vice-chanceler colombiano, Camilo Reyes.

Segundo a estatal Agência Boliviana de Informação (ABI), Amorim disse hoje que "a situação é difícil", mas que, "apesar das dificuldades, há desejos das partes" no diálogo.

"Para isto estamos aqui para falar e conhecer os pontos de vista", declarou Amorim após o encontro com Ortiz antes de viajar para Santa Cruz.

Segundo o jornal "La Razón", o chanceler brasileiro expressou ontem sua preocupação com uma falta de vontade entre as partes para iniciar um diálogo para solucionar o conflito.

A Bolívia vive uma crise política na qual concorrem dois processos paralelos, que, por enquanto, parecem irreconciliáveis. Um é a refundação constitucional proposta por Morales e o outro é o projeto de autonomista de várias regiões opositoras lideradas por Santa Cruz.

Ortiz afirmou hoje que na reunião com Amorim foram analisadas várias opções viáveis de aproximação com o Governo, mas enfatizou que a saída para o conflito deve ser institucional e passar pelo Congresso. EFE ja/mac/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG