as Farc entendam que não há futuro na luta armada - Mundo - iG" /

Amorim quer que as Farc entendam que não há futuro na luta armada

Brasília, 2 jul (EFE).- O ministro das Relações Exteriores Celso Amorim expressou hoje, após o resgate de 15 reféns, entre eles a ex-candidata presidencial colombiana Ingrid Betancourt, seu desejo de que as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) entendam que não há futuro na luta armada.

EFE |

Com essas declarações, Amorim se uniu à satisafação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o êxito da operação que permitiu o Exército colombiano libertar Betancourt, os americanos Thomas Howes, Keith Stansell e Marc Gonsalves, além 11 policiais e militares.

"Não há a menor dúvida de que as Farc estão debilitadas e isso as enfraquece mais ainda", disse o chanceler brasileiro, que considerou que o desenlace da chamada "Operação Xeque" demonstra também "a eficiência do aparato militar colombiano".

Em coletiva de imprensa, Amorim assinalou que o resgate de Betancourt e de outros reféns "abre caminho para uma solução" para um conflito que qualificou como "uma ferida" na democracia.

Já Lula manifestou sua "satisfação" com a mensagem divulgada logo depois do resgate dos seqüestrados, na qual também expressou sua "esperança" em que se tenha dado "um passo importante" para a libertação dos outros reféns e "a reconciliação de todos os colombianos". EFE ed/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG