Amorim pede o final de subsídios agrícolas para amortecer crise de alimentos

Cidade do Cabo (África do Sul), 11 mai (EFE).- Os ministros de Relações Exteriores de Índia, Brasil e África do Sul pediram hoje a eliminação dos subsídios agrícolas para amortecer os efeitos da crise mundial de alimentos entre os países mais pobres o que segundo Celso Amorim é o fator mais importante.

EFE |

"O maior impacto na crise alimentícia seria a eliminação dos subsídios, pois é o que impede os países em desenvolvimento de produzirem seus próprios alimentos", afirmou o ministro de Relações Exteriores brasileiro durante reunião hoje na África do Sul.

O Brasil, a Índia e a África do Sul formam o grupo IBSA, criado em 2003 para reforçar a cooperação política e econômica entre as nações do hemisfério sul.

Na entrevista coletiva posterior à reunião ministerial deste grupo, Amorim citou o caso de São Tomé e Príncipe, uma nação que visitou recentemente e cujo alimento básico era o arroz, pois no passado o recebiam de graça de outros países.

"Mas, agora não podem pagar pelo arroz que costumavam receber de graça" por causa do aumento dos preços internacionais, declarou Amorim.

Amorim esteve acompanhado de seus colegas da África do Sul, Nkosazana Dlamini, e da Índia, Pranab Mukherjee, durante reunião para continuar com os contatos periódicos do grupo e para preparar a cúpula do IBSA, que ocorrerá em outubro em Nova Délhi.

Em seu encontro, os ministros participantes assinaram vários acordos em áreas como educação, agricultura, comércio, setor energético, transportes, cultura e ciência e tecnologia.

Entre os convênios está incluída a decisão de realizar o próximo Seminário Acadêmico do IBSA de 2008 no Brasil. EFE hc/bm/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG