Amorim diz que Brasil está disposto a reconciliar Colômbia e Venezuela

Brasília, 29 jul (EFE).- O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, disse hoje que o Brasil país está disposto a trabalhar para recompor a confiança entre Venezuela e Colômbia, cujas relações voltaram a sofrer fortes tensões nos últimos dias.

EFE |

"Acho que se há uma preocupação (na Venezuela) com relação ao novo acordo militar (entre Bogotá e Washington), será bom que a Colômbia diga transparentemente do que se trata", declarou Amorim em coletiva de imprensa.

O chanceler disse que "o Brasil sempre trabalhou e seguirá trabalhando pela amizade e a reconciliação entre esses dois países" e cogitou a possibilidade de os novos problemas serem discutidos no Conselho de Defesa da União Sul-Americana de Nações (Unasul).

Esta semana, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, anunciou que decidiu "congelar" as relações com a Colômbia e retirar diplomatas desse país, depois que Bogotá denunciou um suposto desvio de armas venezuelanas para as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Amorim não precisou qual poderia ser o papel do Brasil nesta nova crise entre Venezuela e Colômbia, mas assegurou que se tentará "recompor" a confiança entre ambos os países.

Já o assessor especial para assuntos internacionais da Presidência, Marco Aurélio Garcia, que já tinha previsto viajar para Caracas na sexta-feira por outros assuntos, antecipou hoje que a crise com a Colômbia é um dos temas que discutirá com Chávez e outras autoridades do Governo venezuelano. EFE ed/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG