Amorim destaca contribuição do G20 às negociações de Doha

Genebra, 29 jul (EFE) - O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, destacou hoje a contribuição que o Grupo dos Vinte (G20, que representa o interesse das 20 principais nações emergentes) fez ao processo de negociação da Rodada de Doha, que hoje fracassou, e lamentou que um só assunto tenha provocado o revés. A estrutura, o esquema de como está colocada a negociação de agricultura na rodada é graças ao trabalho do G20. O único tema no qual não conseguimos entrar em um acordo, não sobre o conteúdo, mas sobre a forma, foi o que levou todo o processo a um buraco, disse Amorim em entrevista coletiva.

EFE |

O G20 é formado por países em desenvolvimento exportadores agrícolas, entre eles Brasil e Índia, e surgiu em reunião prévia para relançar a rodada que ocorreu em 2003 em Cancún.

Após dez dias de intensas negociações na sede da Organização Mundial do Comércio (OMC), da qual participaram 30 ministros, as conversas foram encerradas hoje.

As sete potências mais importantes do processo -Austrália, Brasil, China, Estados Unidos, Índia, Japão e União Européia- não conseguiram hoje destravar as negociações.

As conversas encontraram obstáculos em apenas um assunto: as salvaguardas agrícolas especiais que permitiriam elevar as tarifas aos produtos agrários em caso de um abrupto aumento das importações ou uma queda dos preços internacionais.

Os Estados Unidos, por um lado, e Índia e o G33 (que reúne um grupo de nações em desenvolvimento importadores agrícolas), pelo outro, não chegaram a um acordo sobre o valor no qual o mecanismo deveria se basear.

O Brasil aceitava o conceito das salvaguardas, mas não apoiou a posição mais extrema defendida pela Índia.

O ministro reconheceu que, durante a negociação, fez algumas concessões "que não devem ter gostado no Brasil", mas que fez isso porque pareceu "que valia a pena".

"Tenho a impressão de que nem todo mundo pensou da mesma forma", ressaltou. EFE mh/db

    Leia tudo sobre: doha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG