Amorim comemora apoio brasileiro à entrada da Venezuela no Mercosul

Brasília, 16 dez (EFE).- O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, comemorou hoje o apoio do Senado brasileiro à entrada da Venezuela no Mercosul, o que considerou que reforça o empenho em avançar para a integração regional.

EFE |

O Senado, após mais de dois anos de debates, ratificou ontem o protocolo de adesão da Venezuela ao bloco, que agora só depende do trâmite no Congresso paraguaio para entrar em vigor.

Em uma nota divulgada hoje por seu escritório, Amorim ressaltou que, "com a participação da Venezuela, o Mercosul passará a constituir um bloco com cerca de 270 milhões" de pessoas, que representará quase 76% do Produto Interno Bruto (PIB) sul-americano.

No comunicado, o ministro destacou também que a Venezuela "já é o segundo comprador de mercadorias brasileiras na América do Sul, aparece como o sexto destino das exportações brasileiras no mundo e responde pelo segundo maior superávit do comércio exterior do Brasil".

O protocolo de adesão da Venezuela como membro pleno do bloco foi assinado pelos Governos do Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai em 4 de junho de 2006, e até ontem só tinha sido ratificado pelos Congressos argentino e uruguaio.

Após ter sido respaldado no Brasil, agora só depende da decisão do Congresso paraguaio, de onde o Governo de Fernando Lugo retirou o projeto temporariamente, porque não havia um clima favorável para a aprovação. EFE ed/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG