Amigo afirma que jornalista que jogou sapatos em Bush agiu por conta própria

O jornalista iraquiano que jogou no domingo os sapatos contra o presidente americano George W. Bush durante uma entrevista coletiva em Bagdá, sendo detido em seguida, é um patriota iraquiano que agiu sozinho, afirmou um de seus amigos, Jihad al-Rubaie.

AFP |

"O comportamento dele deve ser considerado como uma iniciativa própria e não do canal de televisão para o qual trabalha, Al-Bagdadia", explica Rubaie, colega de Muntazer al-Zaidi, o jornalista que protagonizou o incidente.

"Era possível esperar um gesto assim da parte dele, porque é realmente um patriota em todos os assuntos vinculados ao Iraque", afirmou.

O canal de televisão Al-Bagdadia, com sede no Cairo, é "independente e não está vinculado a nenhum partido político", acrescentou Rubaie.

Ataque com sapato

Muntazer al-Zaidi jogou o par de sapatos contra Bush e o insultou em plena entrevista coletiva, ao lado do primeiro-ministro iraquiano Nuri al-Maliki.

"É o beijo de despedida, cachorro", gritou para Bush antes de atirar os sapatos contra o presidente dos Estados Unidos, que se esquivou e não foi atingido.

Assista ao vídeo

O jornalista foi detido imediatamente e retirado do local pelos serviços de segurança iraquianos e americanos, enquanto gritava para Bush: "Você é responsável pela morte de milhares de iraquianos".

Natural da cidade xiita de Nassiriyah, 350 km ao sul de Bagdá, este iraquiano de 28 anos mora com os irmãos no centro de Bagdá. Em novembro de 2007 foi seqüestrado na capital iraquiana e permaneceu uma semana em cativeiro.

O canal Al-Bagdadia, criado em 2005 e financiado por um empresário iraquiano, pediu às autoridades iraquianas que liberem Zaidi imediatamente. Rubaie disse não saber para onde o jornalista foi levado.

No Cairo, o diretor de programação do canal, Muzhir al-Jafaji, afirmou temer pela segurança de Zaidi.

Leia mais sobre: Bush

    Leia tudo sobre: bush

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG