Americanos tiram mulher grávida debaixo de ônibus e salvam bebê

Nova York, 15 ago (EFE).- Aproximadamente 30 nova-iorquinos que uniram suas forças para levantar um ônibus escolar e tirar debaixo dele uma mulher grávida que pouco antes tinha sido atropelada, são tratados hoje como heróis pela imprensa local após conseguirem salvar o bebê da vítima.

EFE |

Donnette Sanz, uma guarda de trânsito de Nova York grávida de sete meses, morreu na quinta-feira após ser atropelada por uma caminhonete e um ônibus escolar.

No entanto, os médicos conseguiram salvar seu filho com uma cesariana pouco antes de a mãe ter morrido.

A guarda trânsito trabalhava no bairro do Bronx quando foi atropelada por uma caminhonete Dodge, que a empurrou diante de um ônibus escolar, que também a atropelou.

Após o atropelamento duplo, a mulher, de 33 anos, ficou presa sob o ônibus escolar, que não transportava crianças no momento do acidente.

Um grupo de 30 pessoas uniu suas forças para levantar o veículo e tirar a guarda dali.

A mulher foi levada ao hospital de St. Barnabas, o mais próximo do local do acidente. Os médicos realizaram uma cesárea de emergência, mas duas horas depois ela morreu.

A criança se chama Sean Michael, segundo a imprensa local.

O bebê, internado na unidade de terapia intensiva de recém-nascidos do hospital, se encontrava ontem à noite em estado crítico, mas os médicos acreditam que ele sobreviverá.

O motorista da caminhonete Walter Walker, de 72 anos, foi detido e enfrenta acusações de homicídio culposo e de dirigir com habilitação vencida.

Walker disse ao jornal "The New York Post" que ficou sem freios na caminhonete e que não pôde fazer nada para evitar o atropelamento.

"O sinal ficou vermelho e eu não podia parar. Tentei evitá-la.

Tentei desviar dela, mas ela parou e a atropelei", explicou o motorista, que ajudou a levantar o ônibus para tirar a mulher.

O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, visitou a família de Sanz no hospital e expressou seu desejo de que "esta criança cresça e compreenda que sua mãe deu sua vida a serviço de Nova York". EFE bj/bm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG