Americanos presos no Irã são interrogados, diz TV

TEERÃ - O Irã disse nesta terça-feira que três norte-americanos detidos na sexta-feira na República Islâmica estão sendo interrogados, segundo noticiou a TV Al Alam.

Redação com agências internacionais |

"Eles são definitivamente norte-americanos. Foram detidos há quatro dias. Não sabemos se são turistas ou não. Estamos interrogando-os", disse Iraj Hassanzadeh, funcionário dos serviços de segurança da província do Curdistão (oeste), à Al Alam, canal que transmite em árabe.

Uma fonte dissera no sábado ao canal que os três suspeitos -- provavelmente dois homens e uma mulher -- foram detidos logo depois de entrarem no Irã. O Departamento de Estado dos EUA disse estar investigando o caso.

Qadr Hamajan, dirigente curdo dos serviços de segurança, disse que o trio chegou na quarta-feira a Sulaimaniya, cidade no Curdistão iraquiano. No dia seguinte, estiveram na localidade turística de Ahmed Awa, para em seguida desapareceram e serem detidos já em território iraniano. Um quarto integrante do grupo teria permanecido em Sulaimaniya.

Uma autoridade curda disse que o grupo que foi a Ahmed Awa entrou sem querer no território iraniano durante uma caminhada. A fronteira naquela região não está claramente demarcada.

Em 2007, a Guada Revolucionária do Irã deteve 15 marinheiros britânicos no canal de Shatt al Arab, que separa o Irã do Iraque, acusando-os de violar ilegalmente o espaço marítimo iraniano.

Posteriormente, o presidente Mahmoud Ahmadinejad determinou a libertação dos 15 marinheiros como um "presente".

Nas últimas semanas, Teerã acusa potências ocidentais, especialmente EUA e Grã-Bretanha, de estimularem distúrbios ligados à eleição presidencial de junho, que a oposição diz ter sido fraudada. Também há tensão entre Irã e a comunidade internacional por causa do programa nuclear da República Islâmica.

Leia mais sobre Irã

    Leia tudo sobre: irã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG