Americanos fazem fila por descontos na "Black Friday"

Consumidores enchem grandes lojas em tradicional "dia de promoções" nos Estados Unidos

iG São Paulo |

Os consumidores americanos procuravam fizeram fila e encheram lojas de eletrônicos, roupas e brinquedos na "Black Friday", ou "sexta-feira negra", dia em que varejistas oferecem grandes descontos para acabar com os estoques.

Ainda que algumas lojas já oferecessem descontos especiais há algumas semanas, muita gente esperou na fila durante a madrugada desta sexta-feira para conseguir promoções ainda melhores.

Alguns consumidores, porém, se mostraram decepcionados: "Vejo uma TV e um cartaz que diz 'economize US$ 70'. Então eu penso: vocês estão brincando?", afirmou Sanjay Patil, que esperou na fila pela abertura da loja de eletrônicos Best Buy em Princeton, Nova Jersey. "Se é Black Friday, o desconto deveria ser de no mínimo US$ 100 ou US$ 120".

Na loja de brinquedo Toys R Us em Lawrenceville, Nova Jersey, cerca de 200 pessoas esperavam para pagar por suas comprar. Christine Barron empilhou caixas com presentes de Natal para o filho de dois anos, David. "Queria ser uma das primeiras a entrar, mas quando heguei a fila já virava a esquina do prédio", disse.

Para evitar tumulto, muitas lojas Wal-Mart abriram no Dia de Ação de Graças (quinta-feira) e até durante a madrugada, uma tática adotada após um funcionário morrer pisoteado há dois anos na Black Friday.

A previsão da Federação Nacional de Varejo dos EUA é que 138 milhões compareçam às lojas neste fim de semana. O grupo comercial também estima um aumento de 2,3% nas vendas durante novembro e dezembro, mais que o acréscimo de 0,4% registrado há um ano.

Com Reuters

    Leia tudo sobre: black fridayeuaconsumovendasvarejoeconomia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG