Americanos batem recorde de doações apesar da crise

Os americanos aparentemente não levaram em consideração a incerteza econômica em 2007 e doaram a quantia recorde de 306,4 bilhões de dólares a organismos de caridade, uma alta de 3,9% em relação ao ano anterior.

AFP |

A pesquisa anual da fundação Giving USA e do Centro de Filantropia na Universidade de Indiana (centro-norte) mostra uma alta generalizada das doações, mas revela, apesar de tudo reticências de parte das pessoas e empresas afetadas pelas dificuldades econômicas.

George Ruotolo, presidente do Giving Institute, afirmou que as doações foram mantidas, apesar dos americanos enfrentarem o aumento dos preços do petróleo, a crise no setor imobiliário e a guerra no Iraque.

"As pessoas parecem não entrar em pânico, seguem com confiança em 2008", disse à AFP.

O total de doações aumentou apenas 1% se for corrigido pela inflação e representa 2,1% do PIB.

As contribuições individuais - que representam 75% das doações - aumentaram 2,7%, uma queda de 0,1% se a inflação for considerada, a 229 bilhões de dólares.

rl/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG