Americanos aproveitam imprensa em Denver para defender suas idéias

Denver (EUA.), 28 ago (EFE).

EFE |

- Campanhas publicitárias, grupos de interesse ou simplesmente loucos aproveitaram a presença em massa da imprensa na Convenção Nacional do Partido Democrata em Denver para aparecer.

A campanha não partidária Trick or Vote, que pretende motivar o voto jovem em um país que sofre com uma elevada taxa de abstenção especialmente entre os mais novos, recorreu em Denver a conceitos teológicos para chamar a atenção.

Os delegados da convenção esperaram sua vez para serem fotografados junto com o diabo e o anjo que a campanha Trick or Vote carregou por Denver.

Ian Greenfield, encarregado da campanha, explicou à Agência Efe que Trick or Vote quer aproveitar a tradicional festa de Halloween, realizada poucos dias antes da eleição presidencial de 4 de novembro, para motivar os mais jovens.

"O que estamos fazendo é fantasiando as pessoas para que vão às portas das casas e lembrem que a população precisa votar", explicou Greenfield.

Este ano, Trick or Vote, que funciona exclusivamente com voluntários, estará presente em 25 cidades de 12 estados, com o objetivo de ir a 100 mil casas e tentar convencer seus habitantes sobre a necessidade de votar em 4 de novembro.

"É uma forma divertida de dizer ao povo que é necessário que votem este ano", acrescentou Greenfield.

Segundo ele, Trick or Vote é uma campanha não partidária e que estará presente na Convenção do Partido Republicano, que começa na cidade de Minneapolis no próximo dia 1º de setembro.

Greenfield reconheceu, além disso, que sua presença será mais discreta, porque não conseguiram atrair o mesmo número de voluntários que na convenção democrata.

Quem também não tem problemas para atrair a atenção é o Capitão Morgan e um grupo de piratas de minissaia que estiveram nos últimos dias nos arredores do Pepsi Center, onde acontece a convenção democrata.

O famoso pirata faz parte de uma campanha propagandista de uma conhecida empresa de bebidas alcoólicas que aproveitou a convenção para anunciar publicamente sua "candidatura à Presidência americana" nas eleições de novembro.

Segundo o Capitão Morgna, seu programa político é simples: "Devolver a festa à política em 2008 e nos anos seguintes". EFE jcr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG