Islamabad, 23 fev (EFE).- Em uma ligação telefônica à emissora de televisão Geo TV, um grupo de desconhecidos reivindicou o sequestro do funcionário americano da ONU John Solecki, no Paquistão, no dia 2 deste mês, e disse que o assassinou.

Nem o Governo paquistanês nem a ONU no país confirmaram a notícia do assassinato de Solecki, chefe da Alta Delegacia das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) na cidade, que foi sequestrado por separatistas da Frente Unida de Libertação do Baluchistão. EFE igb/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.