Americano pega 120 anos de cadeia por crimes ligados à pornografia infantil

Nova York, 17 ago (EFE).- Um homem de Nova York, detido há mais de dois anos, foi condenado hoje por um tribunal federal de Manhattan a 120 anos de prisão por produzir, tentar distribuir e possuir pornografia infantil, informou a Procuradoria.

EFE |

O juiz Richard Sullivan impôs ao acusado, William Davis, de 48 anos, a pena máxima pelas quatro acusações relacionadas à posse e à tentativa de distribuição de pornografia infantil e pelas quais foi julgado por um júri popular em janeiro.

"A pena de 120 anos imposta hoje serve como um aviso a aqueles que se envolvem em algo tão cruel como a pornografia infantil", disse o procurador Preet Bharara em um comunicado.

Davis foi detido pela Polícia em janeiro de 2007 no quarto de um motel da localidade de Ardsley, próxima à Nova York, onde havia também material de pornografia infantil, incluindo imagens sua enteada de 4 anos aparecia nua.

As imagens estavam no interior de envelopes selados, prontos para serem enviados pelo correio. EFE dvg/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG