O subsecretário de Estado dos EUA, William Burns, responsável pelas conversas com outras potências sobre as sanções ao Irã, viaja ao Brasil nesta sexta-feira para abrir caminho para a visita da secretária de Estado Hillary Clinton ao país na próxima semana, informou o porta-voz do departamento de Estado Philip Crowley.

William Burns e Hillary, que chega ao Brasil na quarta-feira, discutirão "o caminho a seguir com o Irã" em Brasília, disse Crowley.

AP
Hillary virá ao Brasil em 3 de março
Hillary virá ao Brasil em 3 de março
Burns falará sobre diversos assuntos e vai "ajudar a preparar a visita da secretária de Estado", acrescentou.

"Não nego que o Irã será a maior das questões discutidas com o Brasil", explicou o porta-voz, ao ser questionado pela imprensa sobre a importância do Irã nas futuras conversas.

"Acredito que as mudanças climáticas também estarão na lista, mas a ocasião será dedicada a um aprofundamento das relações e a vários assuntos bilaterais", afirmou.

"Mas, claramente, o Brasil é uma potência emergente com um aumento de influência na região e ao redor do mundo, e nós acreditamos que juntamente com essa influência vem a responsabilidade", disse.

Burns, o subsecretário de Estado para assuntos políticos, é o responsável por consultas entre o P5+1, o grupo internacional que luta contra a recente atitude do Irã de ativar seu programa nuclear.

O grupo é formado pelos cinco países do Conselho de Segurança da ONU (Estados Unidos, Rússia, China, Inglaterra e França) e a Alemanha.

"Estou certo de que o subsecretário Burns aproximará o Brasil do processo do P5+1, assim como a secretária Hillary, na reunião com o presidente Lula e com o ministro das Relações Exteriores brasileiro na próxima semana", informou Crowley.

Em uma viagem por cinco países das Américas Central e Latina, Clinton se encontra na próxima quarta-feira com o presidente Lula e com o ministro das Relações Exteriores Celso Amorim em Brasília.

Leia mais sobre América Latina

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.