Bangcoc, 7 mai (EFE).- Autoridades militares de Mianmar (antiga Birmânia) prenderam em Yangun um americano que burlou as medidas de segurança e invadiu a casa da líder opositora, Aung San Suu Kyi, sob prisão domiciliar desde 2003, informou hoje a imprensa local.

O detido, identificado pelo diário "Nova Luz de Myanmar" como John Willian Yeattaw, foi surpreendido na quarta-feira passada muito cedo quando retornava nadando da casa da Nobel da Paz, situada em uma das margens do lago Inya.

Segundo o diário, o americano entrou na casa de Suu Kyi no domingo passado sem ser advertido pelos soldados e policiais que custodiam o perímetro 24 horas do dia.

Entre os pertences do detido, a Polícia encontrou uma câmara fotográfica, um passaporte dos Estados Unidos e várias notas de US$ 100.

"A investigação continua para averiguar o motivo que o levou, em segredo, a entrar em uma zona que está fora dos limites", informou o "Nova Luz de Myanmar", usado pela Junta Militar para transmitir mensagens à comunidade internacional e diplomatas radicados no país.

Suu Kyi, 64 anos e que passou detida 13 dos últimos 19 anos, não pode receber visitas sem a prévia autorização das autoridades militares, por isso só recebe em sua casa seu médico e emissários do Governo. EFE grc/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.