Americano assume participação em atentados de Mumbai

WASHINGTON - O americano David Headley declarou-se nesta quinta-feira culpado de participar dos ataques terroristas contra a cidade indiana de Mumbai, em 2008, e de planejar um ataque contra um jornal dinamarquês que publicou charges de Maomé.

EFE |

Segundo o Departamento de Justiça e o FBI (polícia federal americana), Headley, de 49 anos, declarou-se culpado em 12 acusações e chegou a um acordo com a Promotoria de Chicago para cooperar com as investigações antiterroristas. Por causa de sua admissão de culpa, o americano conseguiu evitar a pena de morte.

AP
Desenho de Headley feito durante o julgamento

Desenho de Headley feito durante o julgamento


Os ataques terroristas de novembro de 2008 deixaram 170 mortos, incluindo seis americanos.

O FBI deteve Headley em 3 de outubro num aeroporto de Chicago por suspeita de que ele tivesse planejado um atentado contra o jornal dinamarquês "Jyllands-Posten", que publicou charges de Maomé consideradas ofensivas pela comunidade muçulmana.

O Departamento de Justiça dos EUA informou em 7 de dezembro, quando foram apresentadas as acusações, que durante dois anos ele fez um estudo exaustivo de possíveis alvos para ataques terroristas em Mumbai (antiga Bombaim).

Headley teria recebido treinamento em um acampamento paquistanês administrado pela Lashkar-e-Taiba (LeT), uma organização extremista com base no Paquistão que luta pela anexação da Caxemira.

Segundo o Departamento de Justiça, Headley conspirou com os membros da LeT e outras pessoas no planejamento e execução de atentados na Dinamarca e na Índia.

Leia mais sobre terrorismo

    Leia tudo sobre: euamumbaiterrorismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG