Americana inocentada da morte da filha deixa prisão nos EUA

Casey Anthony havia sido sentenciada a quatro anos de prisão por ter mentido no caso da morte da filha

AP |

AP
Casey Anthony deixa prisão na companhia de seu advogado, Jose Baez, no começo da madrugada deste domingo
A americana Casey Anthony deixou a cadeia na Flórida no início da madrugada deste domingo após 12 dias de ser absolvida da acusação de matar sua filha de dois anos de idade há três anos.

Do lado de fora da prisão no condado de Orange, na Flórida, manifestantes protestavam contra a liberdade da mãe na noite deste sábado (16). Casey deixou o local acompanhada de seu advogado, Jose Baez.

Casey foi sentenciada no dia 7 de julho a quatro anos de prisão por ter mentido aos investigadores no caso da morte de sua filha, segundo as autoridades do condado. Contudo, por já ter ficado quase três anos presa e com bom comportamento, o juiz decidiu que ela deveria ser libertada logo.

Desde 24 de maio, Casey, de 25 anos, vinha sendo julgada na Flórida pela morte de Caylee, vista viva pela última vez em junho de 2008. Ela foi sentenciada dois dias depois de ter sido absolvida pelo júri da acusação de ter assassinado sua filha.

Uma autoridade do tribunal havia dito que a libertação poderia ocorrer na quarta-feira (13), mas depois a data foi recalculada para quatro dias mais tarde.

    Leia tudo sobre: euacrimecasey anthonyliberdade

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG