Americana é acusada de suspender medicação de filho morto por câncer

Uma mulher será julgada em Massachusetts, nos Estados Unidos por não dar medicamentos ao filho, que sofria de câncer. Kristen LaBrie, de 36 anos, perdeu a custódia do filho, Jeremy Fraser, no ano passado, depois que o médico que o atendia no Hospital Geral de Massachusetts suspeitou que o garoto não estava tomando os medicamentos receitados.

BBC Brasil |

Segundo o especialista, o câncer se agravou, passando de linfoma não-Hodgkin, que havia sido diagnosticado em 2006, para leucemia.

O médico entrou em contato com as autoridades em março e notificou o caso, que considerou negligência.

O garoto, de nove anos, que também sofria de autismo morreu de câncer na segunda-feira.

O pai de Jeremy, Eric Fraser, que passou a cuidar do filho após a denúncia do médico, disse que sua morte foi desnecessária e injusta, de acordo com o site thebostonchannel.com.

"Ele não merecia nada disto", afirmou. "Ele é um menino inocente que se apoiou em sua mãe."
Documentos judiciais apresentados na terça-feira indicaram que o advogado de LaBrie, Kevin James, pode alegar que a saúde mental da mãe estava tão abalada que ela não conseguiu tomar as decisões certas para o filho.

James contratou um psicólogo para avaliar o estado mental de La Brie na época em que os promotores disseram que ela tomou decisões em relação ao filho, de acordo com o jornal americano The Boston Globe.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG