Uma mulher do Arizona, nos Estados Unidos, teve um companheiro inesperado durante uma sessão de jogging - uma raposa, que se agarrou ao braço da americana com os dentes. A mulher, do Chino Valley, ao sul do Grand Canyon, já havia percorrido mais de 1,5 km quando se deparou com o animal.

Inicialmente, o animal raivoso atacou o pé da mulher. Quando a americana tentou conter a raposa pelo pescoço, o bicho mordeu o braço da mulher e não soltou mais.

A americana correu pouco mais de 1,5 km até o seu carro, onde ela conseguiu então se livrar do animal, enrolar o bicho em uma camisa e colocá-lo no porta-malas do veículo.

O animal depois mordeu também um veterinário. Tanto ele como a mulher tomaram injeções contra a raiva e, mais tarde, ficou confirmado que a raposa tinha mesmo a doença.

Um comunicado divulgado pelas autoridades ambientais locais afirma que "é muito difícil interromper o ataque de um animal raivoso, uma vez que o processo começou."
"Levar o animal para ser testado pode ser benéfico, mas o tratamento imediato deve ser sempre a prioridade", concluiu o comunicado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.