América Latina debaterá discriminação sexual em convenção da ONU

Brasília, 19 jun (EFE).- Os países da América Latina e do Caribe incluirão a discriminação sexual nos debates da Revisão da Conferência Anti-Racismo da ONU, que será realizada em 2009 em Genebra (Suíça), segundo acordado hoje, no final de uma reunião regional realizada em Brasília.

EFE |

O ministro da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Edson Santos, presidiu a reunião e disse hoje, em entrevista coletiva, que houve os participantes concordaram em que a discriminação de gênero e dos direitos dos homossexuais deve ser discutida com outros preconceitos de tipo racial e religioso.

Santos afirmou que, nesse sentido, os países da América Latina e do Caribe são "pioneiros" no mundo e "demonstram que têm muito a fornecer", pois levarão a debate assuntos que ainda não foram contemplados em nenhuma convenção das Nações Unidas.

O acordo foi incluído no documento final do encontro regional preparatório da Conferência de Revisão de outra anterior contra o racismo que as Nações Unidas realizaram em Durban (África do Sul) em 2001.

A próxima conferência será realizada em Genebra em abril de 2009, quando serão analisados os avanços registrados no combate ao racismo e à intolerância nos últimos anos.

O documento também se refere aos direitos dos imigrantes e outros coletivos, entre os quais estão incluídos os negros e os índios, cuja situação tem uma "particular relevância" nos países da América Latina e do Caribe, indicou Santos.

Outro aspecto que a América Latina e o Caribe pretendem incorporar às discussões de revisão da conferência de Durban é o das "modernas formas racistas de expressão".

Entre elas, Santos citou como exemplo a internet, e disse que há consenso na região em que é necessário adaptar as legislações a essa nova realidade.

As conclusões do encontro, que terminou hoje em Brasília, serão somadas aos documentos que serão analisados na conferência de Genebra e serão acompanhadas de recomendações feitas por 300 ONGs da América Latina e do Caribe, que se reuniram paralelamente ao fórum oficial. EFE ed/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG