América do Sul tem novo surto de dengue, que ameaça ser endêmica

ASSUNÇÃO - A América do Sul enfrenta um novo surto de dengue, que desta vez se focalizou na Bolívia. Especialistas alertam que a enfermidade, associada à mudança climática e ao crescimento da população em áreas urbanas, poderia se tornar endêmica.

Reuters |

A região já registrou mais de 40 mil casos e 19 mortes por dengue neste ano, segundo dados oficiais dos países afetados e da Organização Panamericana da Saúde (Opas), segundo a qual a incidência mundial da doença aumentou dramaticamente nas últimas décadas.

A Bolívia é atualmente o país mais afetado, com mais de 30 mil casos suspeitos e 18 mortos. Venezuela e Brasil vêm em seguida, com cerca de 5 mil casos. O Paraguai, em quarto lugar, sofreu em 2007 a sua pior epidemia das últimas décadas.

Especialistas afirmam que a mudança climática global, que provoca estações chuvosas mais longas e intensas, contribui com a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da doença.

A isso se soma o incremento do turismo, a migração e o crescimento da população urbana em áreas carentes de serviços básicos, fatores que contribuem com a proliferação do mosquito.

"A dengue foi descendo da América Central e invadindo a América do Sul nos últimos 30 anos. Atualmente, os únicos países livres são Uruguai e Chile", disse à Reuters Carmen Serrano, representante da Opas e da Organização Mundal da Saúde (OMS) no Paraguai.

"O problema está no tratamento do ambiente. São necessárias mudanças de atitude na população, que exigem tempo e uma ação educacional. E enquanto não existir essa mudança sempre existirá o risco de se ter a dengue como algo endêmico", acrescentou.

No Brasil, intensas campanhas de combate ao mosquito transmissor e de alerta à população derrubaram as alarmantes cifras de casos da dengue e de mortes no ano passado no Estado do Rio, mas os números ainda são preocupantes.

Em 2008, foram notificados no Estado 255.818 casos da doença, principalmente entre janeiro e maio, com um total de 252 mortes e 32 óbitos sob suspeita, ainda em investigação, segundo relatório da semana passada da Secretaria Estadual de Saúde.

Neste ano, até 18 de fevereiro, foram notificados no Estado 2.297 casos de dengue, e se investigam cinco mortes suspeitas.

A Argentina tem 37 casos confirmados e outros 240 de pacientes com sintomas, mas sem confirmação, todos na província de Salta (norte), onde as persistentes chuvas provocaram graves inundações no começo de fevereiro.

Depois de ter sido erradicada na região na década de 1950, a dengue experimentou nos últimos 30 anos fortes surtos cíclicos, cada vez mais frequentes. A Opas contabilizou cerca de 826 mil casos nos países sul-americanos durante 2008, e 737 mil no ano anterior.

Leia mais sobre dengue

    Leia tudo sobre: dengue

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG