América do Sul prevê gastos de US$ 50 bilhões em defesa em 2008

Buenos Aires, 17 jun (EFE).- As despesas militares dos 12 países da América do Sul previstas para este ano somadas chegam a US$ 50 bilhões, valor 25,5% superior ao de 2007, segundo um relatório privado divulgado hoje na Argentina.

EFE |

Os dados antecipados do Balanço Militar da América do Sul, elaborado por um centro de estudos da Argentina, refletem o aumento da despesa em um setor que ganha especial destaque com a possível criação de um Conselho de Defesa regional.

"Todos os países aumentaram seus orçamentos de defesa, sendo o Paraguai - com uma alta de 33,48% - o que mais aumentou sua despesa militar, tendência que é seguida pelo Brasil, com 32,48%", indica o relatório.

Os quatro membros plenos do Mercosul (Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai) prevêem um aumento de 30% anualizado, com uma despesa conjunta em defesa de cerca de US$ 30 bilhões.

O Brasil lidera a lista, com um orçamento pautado para este ano de US$ 27,5 bilhões.

Os países da Comunidade Andina (Bolívia, Colômbia, Equador e Peru) somam uma despesa de US$ 9,4 bilhões, enquanto o Chile prevê para este ano US$ 4,9 bilhões e a Venezuela US$ 3,3 bilhões.

Em termos gerais, a despesa militar dos 12 países considerados representa 4% do total mundial e 9% do dos Estados Unidos.

Também pode se observar que a região em seu conjunto destina em média apenas 1,7% de seu PIB para a defesa. EFE nk/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG