América do Sul oficializa aproximação com a África visando à OMC

Marrakech (Marrocos), 19 jun (EFE).- Terminou hoje em Marrakech (Marrocos) a 1ª Conferência de Ministros do Comércio da África e da América do Sul, em meio a promessas de aproximação entre as partes envolvidas no âmbito da Organização Mundial do Comércio (OMC).

EFE |

O anfitrião da reunião, o titular marroquino de Comércio Exterior, Abdellatif Maazouz, foi o responsável por concluir oficialmente o encontro, em cerimônia que foi atrasada várias horas e que foi precedida de dois dias de prévios de trabalho.

Dos mais de 55 países presentes, estiveram Brasil - liderado pelo secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Ivan Ramalho - Venezuela, Argentina e Paraguai.

Do lado africano destacaram-se Nigéria, África do Sul, Lesoto, Tanzânia, Serra Leoa, Madagascar e Mali.

Ao término da conferência, os ministros participantes aprovaram o Plano de Ação e a Declaração de Marrakech, textos que sofreram modificações até o último minuto antes de sua apresentação pública.

Segundo Maazouz, os textos servirão como suporte às posturas comuns entre sul-americanos e africanos em reuniões em nível internacional.

Na declaração, os participantes expressaram vontade de "contribuir ativamente à conclusão da Rodada de Doha no menor prazo possível, com o objetivo de propiciar um sistema comercial multilateral funcional, aberto, não discriminatório e igualitário, que estimule o desenvolvimento".

Além disso, aprovaram novos "esforços de integração econômica regional para permitir aos países de ambas as regiões tirar proveito de benefícios oferecidos por mercados regionais maiores".

Foram 42 os artigos incluídos na declaração final, que prevê também "trabalho para fomentar uma maior coordenação com as instituições financeiras internacionais e os bancos de desenvolvimento regionais para harmonizar ajudas estipuladas".

O encontro teve também como resultado um pedido à comunidade internacional para que leve em conta "as crescentes preocupações da África e da América do Sul em relação à recente alta dos preços das matérias-primas em nível internacional".

A 2ª Conferência de Ministros do Comércio da África e da América do Sul será realizada em novembro na Venezuela. Na ocasião, as partes darão prosseguimento às discussões do primeiro encontro, onde foram estabelecidos amplos compromissos de cooperação multilateral nos âmbitos político, econômico, comercial, cultural e social. EFE mgr/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG