Ameaça de bomba paralisa o centro de Assunção

Ameaças anônimas de bomba no centro de Assunção provocaram desvios de tráfego, engarrafamentos e movimentos de pânico em duas repartições públicas da capital paraguaia, informou a polícia nesta terça-feira.

AFP |

Um artefato foi localizado na janela de uma galeria comercial e desativado pelos policiais.

"Estes atos se inscrevem numa guerra psicológica que tem por objetivo promover a insegurança no país", denunciou a jornalistas o presidente do Paraguai, Fernando Lugo.

"São pessoas que desejam que o processo democrático não siga seu processo normal", acrescentou, afirmando que o governo "se manterá firme" e "responderá (aos responsáveis) com a lei".

A "guerra psicológica" denunciada por Lugo começou na quinta-feira passada, quando a polícia descobriu um artefato de fraco poder destrutivo no banheiro do palácio de Justiça.

Para o senador Rogelio Benitez, do Partido Colorado (oposição), as forças de segurança "têm que conduzir uma investigação interna, ou investigar as pessoas que se dizem ativistas camponeses e trabalham com elas". "Essas pessoas já ameaçaram atacar o Congresso e o Poder Judicial", afirmou.

Já Blas Llano, senador do Partido liberal (no poder), denunciou "uma campanha dirigida contra o presidente Lugo".

hro/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG