Ameaça de atentado impediu ida de Chávez a El Salvador, diz chanceler

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, não compareceu à posse do novo presidente salvadorenho, Maurício Funes, na segunda-feira, porque o serviço de inteligência venezuelano teria detectado um plano para assassiná-lo. A informação foi divulgada pelo Ministro de Relações Exteriores da Venezuela, Nicolás Maduro.

BBC Brasil |

Segundo o ministro, grupos de "ultradireita" vinculados à oposição venezuelana seriam os possíveis responsáveis pelo plano.

"Graças a fontes de inteligência sobre grupos de ultradireita internacionais, foi possível identificar que havia um alto risco e se tomou a decisão correta de suspender a visita do presidente ", afirmou Maduro, no final da noite de segunda-feira, em entrevista a uma emissora de televisão estatal.

O chanceler venezuelano disse "não descartar que grupos com histórico de membros ativos da CIA (agência de inteligência dos Estados Unidos) e do terrorismo internacional estejam envolvidos".

Essa não é a primeira vez que o governo venezuelano denuncia supostos planos de atentados contra Chávez ao longo da última década. Maduro disse que um novo encontro entre Chávez e Funes será "reprogramado para outra oportunidade".

Apesar de publicamente ter tentado manter distância do líder venezuelano durante a campanha eleitoral, Funes se reuniu com Chávez antes mesmo de receber a faixa presidencial, para negociar acordos de cooperação, em especial na área de energia, carro chefe da diplomacia da Venezuela na América Central e no Caribe.

Rumores

A ausência do presidente venezuelano nos últimos dias tem gerado rumores sobre seu estado de saúde. A última aparição pública de Chávez foi na sexta-feira.

A edição especial de dez anos do programa Alô, Presidente, inicialmente planejada para durar quatro dias, com término previsto para o domingo passado, teve seus dois últimos capítulos cancelados. O Ministério de Comunicação alegou "problemas técnicos" para justificar a ausência de Chávez no programa.

Uma reportagem publicada nesta terça-feira no jornal El Universal afirma que Chávez teria tido "problemas estomacais". Segundo uma fonte anônima citada pelo diário, o presidente teria ingerido um alimento "em más condições de conservação".

Uma fonte da chancelaria venezuelana negou a versão do jornal. "O presidente está muito bem, trabalhando em Miraflores (sede do governo)", disse um funcionário do governo à BBC Brasil.

Leia mais sobre Hugo Chávez

    Leia tudo sobre: hugo chávez

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG