Amamentar reduz risco cardiovascular, revela estudo

As mulheres que amamentam seus filhos correm menos risco de sofrer no futuro de problemas cardíacos, revela um estudo divulgado nesta terça-feira nos Estados Unidos.

AFP |

O trabalho, que analisou 139.681 mulheres após a menopausa, revelou que o grupo que amamentou, durante ao menos um mês, apresentava pressão arterial mais baixa, menor nível de colesterol e menos incidência de diabetes, conhecidos fatores de risco cardíaco, destaca um artigo publicado na edição de maio de "Obstetrics and Gynecology".

Quanto maior o tempo de amamentação, maior parece ser o benefício para a saúde da mãe, destaca o estudo.

As mulheres que amamentaram durante mais de um ano tiveram uma redução de 10% em seu risco cardíaco, afirmou Eleanor Bimla Schwartz, professora de Medicina da Universidade de Pittsburgh (Pensilvânia) e principal autora do trabalho.

"Quando maior o tempo de amamentação, melhor para a saúde da mãe e do filho", disse Schwartz. "Nosso estudo dá outra boa razão para que as políticas estimulem as mulheres a amamentar".

Schwartz destacou que as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte entre as mulheres.

O estudo faz parte da iniciativa do governo federal americano, lançada em 1994, para investigar as doenças crônicas das mulheres.

js/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG