Al-Zawahiri, número dois da Al Qaeda, aparece em novo vídeo

O número 2 da rede Al Qaeda, Ayman Al-Zawahiri, criticou os governos do Afeganistão, do Egito e do Paquistão em uma nova gravação de vídeo obtida pelo SITE, centro americano de vigilância de sites islamitas.

AFP |

A gravação de 1 hora e 20 minutos, entitulada "Al Azhar, o covil do leão", foi divulgada na quinta-feira em fórums islamitas na internet. Al-Zawahiri não faz nenhuma menção aos atentados terroristas perpetrados na quarta-feira em Mumbai, na Índia, que deixaram pelo menos 130 mortos.

O líder terrorista afirma que os Estados Unidos estão "condenados ao fracasso no Afeganistão e nas regiões tribais do Paquistão".

"Al-Zawahiri percebeu a intenção do presidente afegão, Hamid Karzai, de negociar com os talibãs como um sinal de enfraquecimento do governo", escreveu o SITE em um comunicado.

"Os cães do Afeganistão já estão fartos da carne americana", diz Al-Zawahiri, segundo a tradução para o inglês de seu discurso, feita pelo SITE.

Sobre o Paquistão, Al-Zawahiri diz que o governo se enfraqueceu e continua sendo uma marionete dos americanos.

O número 2 da Al Qaeda ataca também o governo egípcio, que afirma ser "corrupto" e "não dar nenhuma importância aos interesses de seu povo". Contra a prestigiada universidade islâmica de Al-Azhar, no Cairo, Al-Zawahiri dispara: "está corrompida e não segue o verdadeiro Islã".

Sobre o Iraque, Al-Zawahiri diz que as vitórias americanas são passageiras e que a administração iraquiana, de maioria xiita, não aceitará a integração das milícias sunitas civis Sahwa, financiadas pelos EUA, às Forças Armadas iraquianas.

Leia mais sobre Al-Qaeda

    Leia tudo sobre: al-qaeda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG