Não tem nada de novo - Mundo - iG" /

Alto funcionário dos EUA minimiza mensagem de Bin Laden: Não tem nada de novo

Um alto funcionário do governo dos Estados Unidos ressaltou neste sábado que a última e gasta mensagem de Osama Bin Laden, na qual o líder da rede Al-Qaeda acusou os países árabes moderados de cumplicidade com Israel e seus aliados ocidentais, não tem nada de novo.

AFP |

"A Al-Qaeda aborda esses temas com certa frequência e a esta altura parece que a mensagem de áudio não tem nada de novo", disse à AFP um alto funcionário norte-americano de contraterrorismo.

"Esses são temas muito gastos pela Al-Qaeda", acrescentou o funcionário, que solicitou o anonimato.

Na gravação, Bin Laden acusou os países árabes "moderados" de cumplicidade com Israel e seus aliados ocidentais na mais recente ofensiva israelense contra a Faixa de Gaza, numa gravação sonora difundida neste sábado pelo canal de televisão do Qatar, Al-Jazeera.

"Está claro que alguns dirigentes árabes foram cúmplices com a aliança cruzada e sionista (na guerra) contra nosso povo (em Gaza). São dirigentes dos países que a América considera 'moderados'", disse a gravação atribuída a Bin Laden pelo canal.

Assim, referiu-se à Arábia Saudita e ao Egito, aliados de Washington, que dirigiam o campo hostil contra o Hamas, movimento no poder em Gaza, durante a ofensiva israelense, frente ao Qatar e à Síria, especialmente.

A mensagem mais recente do chefe da Al-Qaeda datava de 14 de janeiro, menos de uma semana antes da posse do novo presidente americano Barack Obama, advertindo sobre novos frentes em sua guerra santa contra os interesses ocidentais.

    Leia tudo sobre: al-qaedabin ladeneuaosama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG