Alta participação marca primeiras horas de eleição na Polônia

Liberal Bronislaw Komorowski e o conservador Jaroslaw Kaczynski lutam pela chefia de Estado do país

EFE |

A elevada participação foi a grande novidade nas primeiras horas do segundo turno das eleições presidenciais da Polônia, nas quais o liberal Bronislaw Komorowski e o conservador Jaroslaw Kaczynski lutam pela chefia de Estado do país.

Até as 8h no horário local (3h em Brasília) - duas horas depois da abertura dos colégios eleitorais - a participação era de 2,52%. Na capital, essa adesão chegava a 2,62%, conforme a comissão eleitoral. Nessa mesma hora, no primeiro turno, em 20 de junho, a participação era de 1,9%.

"A razão do aumento de participação nas primeiras horas se deve ao fato de que muitos decidiram votar cedo, antes de passarem o dia fora da cidade", explicou à Agência Efe Barbara Romys, presidente da mesa eleitoral de um colégio do distrito.

© AP
Eleitor, com vestimenta tradicional polonesa, vai às urnas neste domingo
Jaroslaw Kaczynski, antes de ir à igreja passou pelo colégio eleitoral na companhia de sua sobrinha, Marta Kaczynski, filha de seu irmão-gêmeo, o falecido Lech Kaczynski, e de suas filhas, Ewa e Martyna.

O liberal Bronislaw Komorowski votou no meio da manhã em Mackowa Ruda (nordeste do país), onde costuma passar os finais de semana em sua casa de verão. Como Komorowski, muitos poloneses decidiram aproveitar o tempo bom e passar o fim de semana no campo ou na praia, enquanto outros já estão em férias, o que deixou as principais cidades da Polônia praticamente vazias.

Grande parte dos turistas que descansam nas áreas litorâneas do Mar Báltico também madrugou para votar e às 8h no horário local em centros como o de Ustronie Morskie mais de 20% dos eleitores já tinham votado. As pesquisas prévias ao pleito previam uma participação similar à registrada no primeiro turno, quando 54% dos poloneses com direito a voto votaram.

Nas duas últimas semanas, os dois candidatos reiteraram os pedidos aos simpatizantes para que votem, um chamado feito principalmente pelo aspirante liberal, já que seu eleitorado é o que tem maior tendência de não ir às urnas.

Komorowski foi o candidato mais votado no primeiro turno com 41% dos votos, seguido de Kaczynski, com 36%, e do líder da Aliança Esquerda Democrática, Grzegorz Napieralski, com 13%. Kaczynski e Komorowski chegaram ao segundo turno empatados, embora a maioria das pesquisas dê uma ajustada vitória ao segundo.

Mais de 30 milhões de poloneses estão aptos a votar, para o qual estão prontos 26 mil locais de votação, destes 6 mil adaptados para portadores de necessidades especiais e 730 em hospitais. Até o momento, as votações transcorrem com normalidade e os colégios permanecerão abertos até as 20h no horário local (15h em Brasília).

    Leia tudo sobre: eleiçõespolônia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG