Roma, 16 dez (EFE).- O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, só deixará amanhã o Hospital San Raffaele, onde está internado desde que, no último domingo, teve o nariz e dois dentes quebrados ao sofrer uma agressão na Praça do Duomo, em Milão.

Médico pessoal de Berlusconi e funcionário do San Raffaele, Alberto Zangrillo leu um novo boletim médico sobre a saúde do premiê.

A nota indica que alta do chefe de Governo, inicialmente prevista para esta terça-feira, foi adiada para amanhã. Com a mudança, Berlusconi completará quatro noites dormindo no hospital.

Segundo o boletim, os médicos decidiram prorrogar a internação porque "as dores no pescoço aumentaram" e o premiê, de 73 anos, continua com o "rosto inchado" e tendo "dificuldades para se alimentar".

A equipe que trata de Berlusconi, cujas condições são consideradas "boas e satisfatórias", algumas vezes usa soro para alimentá-lo, mas está "tranquila" em relação ao estado de saúde dele.

Zangrillo informou ainda que o primeiro-ministro não participará de eventos públicos nos próximos quinze dias e que sua saída do San Raffaele está prevista para as primeiras horas da tarde de amanhã.

No começo desta quarta-feira, o subsecretário do Governo, Paolo Bonaiuti, informou a uma emissora de TV que Berlusconi passou a noite incomodado com as dores.

Por sua vez, o autor da agressão, Massimo Tartaglia, de 42 anos, teve hoje sua prisão preventiva decretada por uma juíza de Milão.

EFE mcs/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.