Al-Qaeda reivindica dois atentados no Iraque, um contra o exército dos EUA

O Estado Islâmico do Iraque, braço iraquiano da Al-Qaeda, assumiu a autoria de ois atentados suicidas cometidos nos últimos dias no Iraque, umdos quais custou a vida de cinco soldados americanos, anunciou nesta segunda-feira o centro de vigilância de site islamitas SITE.

AFP |

Em um comunicado, esse grupo afirmou ter matado e ferido mais de "20 cruzados e pelo menos 100 policiais iraquianos" em um atentado em 10 de abril em Mossul, norte do Iraque.

De acordo com o exército americano e as autoridades iraquianas, nesse ataque morreram cinco soldados americanos, dois policiais e um soldado iraquianos.

Além disso, 43 policiais e 27 civis iraquianos ficaram feridos, de acordo com a polícia de Mossul.

Este foi o atentado mais mortífero contra o exército americano desde março de 2008.

Em outro comunicado, o grupo afirma ter matado ou ferido, em um segundo atentado, realizado em 11 de abril em Latifiya, sul de Bagdá, mais de 50 milicianos Sahwa (ex-rebeldes que agora combatem a Al-Qaeda) e soldados iraquianos.

Por fim, um soldado americano morreu nesta segunda-feira por uma bomba colocada na passagem de seu comboio pela cidade de Kerbala, sul de Bagdá. O artefato não era artesanal e sim um "EFP" (Explosively Formed Penetrator), um explosivo sofisticado e com capacidade de perfurar blindados.

Este atentado não foi ainda reivindicado.

sk/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG