A facção da Al-Qaeda do Magreb reivindicou o atentado no qual morreram 18 policiais e um civil na quarta-feira passada, na Argélia, em um comunicado citado pelo centro americano de vigilância de site islamitas, o SITE Intelligence.

Em seu comunicado, a Al-Qaeda no Magreb Islâmico (AQMI) anuncia sua responsabilidade na emboscada armada em 17 de junho contra um comboio da polícia perto de Bordj Bu Arreridj, sudeste de Argel, que custou a vida de 24 policiais", segundo o texto.

O balanço oficial informa no entando a morte de 18 policiais e um civil.

Trata-se do atentado mais mortífero cometido por islamitas da AQMI desde agosto de 2008. A Argélia sofreu nessa época uma onda de atentados suicidas, um dos quais matou 48 pessoas ante a escola superior de oficiais da policia em Issers, a leste de Argel.

tm/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.