A Al-Qaeda no Magreb Islâmico (AQMI) está pedindo sete milhões de dólares e a libertação de vários de seus membros detidos na Mauritânia em troca da libertação dos três espanhois em seu poder em Mali, informou nesta quinta-feira o jornal El Mundo.

O ministério espanhol para Assuntos Exteriores não quis comentar a informação.

Os voluntários humanitários espanhois Roque Pascual, 50 anos, Albert Vilalta, 35, e Alicia Gámez, 35, foram sequestrados em 29 de novembro passado em uma caravana que transportava ajuda humanitária para a África Ocidental.

pal-apa/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.