Almoço estragado leva mais de 100 operários chilenos pro hospital

Santiago do Chile, 19 fev (EFE).- Mais de 100 operários que trabalhavam na construção de uma fábrica de gás próxima a Santiago precisaram ser levados a hospitais com intoxicação, após almoçarem.

EFE |

Eles comeram arroz com carne e doce de leite de sobremesa, no intervalo das obras da usina Gás Natural Liquidificado (GNL) da cidade de Quintero, cerca de 160 quilômetros ao noroeste da capital chilena, no entanto, as suspeitas recaem não apenas sobre a comida, mas também sobre a água que eles beberam.

Segundo a polícia, 70 operários foram levados até a um hospital em Viña del Mar e 35 ao Hospital de Quintero, com enjôos, vômitos e dores de estômago.

Um dos trabalhadores que foi atendido no recinto assistencial de Quintero afirmou aos jornalistas que "isto (a intoxicação) não é primeira vez que acontece".

A situação gerou alarme na população, que atribuiu a doença dos trabalhadores à água potável do município, que estava "escura", segundo eles, o que foi negado pela empresa que cuida de seu abastecimento.

O chefe de turno do Hospital de Quintero, Jorge Palma, afirmou, porém, que a intoxicação dos funcionários e a água turva eram fatos isolados.

"Falamos com a Essval (empresa encarregada pela água) e eles nos garantiram que tudo estava bem", disse. EFE mc/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG