Almoçar com Obama na Casa Branca não sai de graça

Washington, 31 jul (EFE).- Almoçar com o presidente dos Estados Unidos é um privilégio pago, literalmente, como descobriram há pouco quatro empresários que dividiram uma refeição de trabalho com Barack Obama.

EFE |

O site "Politico.com" informou isso e a Casa Branca confirmou que, há um mês, os executivos-chefes de Xerox, Coca-Cola, AT&T e Honeywell almoçaram com Obama no salão privado adjunto ao Salão Oval, e que funcionários presidenciais pediram o número do cartão de crédito para cobrar o menu.

A Casa Branca, que assegurou que tomou a medida para evitar possíveis conflitos de interesse, não quis revelar o custo do almoço ou o que os empresários e o presidente tinham consumido.

A porta-voz da Casa Blanca Jen Psaki informou ao "Politico.com" que "de vez em quando se pede aos convidados à Casa Branca que paguem o valor de suas refeições, por razões que incluem garantir que não há conflitos de interesse, reais ou aparentes".

Psaki afirmou que isso é devido às "rígidas normas éticas" da Casa Branca e que a instituição manterá "esta prática quando for apropriado".

O porta-voz presidencial Robert Gibbs informou que a prática se estende também aos funcionários que trabalham na Casa Branca.

"Eu pago minhas refeições aqui. Há poucos dias almocei com o presidente" e pagou por isso, afirmou.

"Suponho que isso queira dizer que em Washington de verdade nada se dá de graça", acrescentou. EFE mv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG