Alimentos processados podem estimular câncer de pulmão--estudo

WASHINGTON (Reuters) - Substâncias adicionadas a alimentos conhecidas como fosfatos podem estimular o crescimento do câncer de pulmão, pelo menos em camundongos, disseram cientistas sul-coreanos na segunda-feira. Experimentos em camundongos sugerem que os aditivos -- encontrados em refrigerantes, carnes processadas e queijos -- podem também ajudar na formação inicial do câncer de pulmão.

Reuters |

"Nosso estudo indica que a o consumo de fosfatos inorgânicos estimula fortemente o desenvolvimento do câncer de pulmão em camundongos", disse Myung-Haing Cho, da Universidade Nacional de Seul, que chefiou o estudo.

Uma dieta rica em fosfatos "aumentou significativamente as lesões de câncer de pulmão, como também seu tamanho", escreveu Cho no estudo.

Cho disse que a pesquisa indica que a redução do consumo de fosfatos "pode ser crucial para o tratamento e prevenção do câncer de pulmão."

Os fosfatos são importantes na nutrição humana e podem ser usados em compostos que enriquecem o conteúdo de ferro e cálcio, além de impedirem que os alimentos sequem.

Mas Cho disse que é possível que algumas pessoas estejam consumindo fosfatos em excesso.

"Nos anos 1990, os aditivos alimentares que continham fosfatos contribuíam com estimados 470 miligramas ao dia na dieta do adulto médio", disse ele.

Agora, as pessoas chegam a consumir 1.000 miligramas por dia, segundo ele.

Em artigo no periódico científico American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine, Cho e seus colegas dizem que os camundongos foram criados para desenvolver câncer de pulmão. Durante um mês, metade foi alimentada com uma dieta rica em fosfatos, equivalente à dieta humana, enquanto a outra metade recebeu uma dose moderada.

Os cientistas frisaram que seu estudo não mostra que os aditivos alimentares contribuem para o câncer em seres humanos, mas aponta para áreas de pesquisa no câncer humano.

O câncer de pulmão é o tipo que mais mata em todo o mundo, com 1,2 milhão de vítimas fatais ao ano. O cigarro é sua principal causa, mas uma grande quantidade dos fumantes não desenvolve câncer de pulmão, então cientistas estão buscando outros fatores que podem ajudar os tumores a se desenvolverem e espalharem.

(Reportagem de Maggie Fox)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG